A Bot oferece, além do ORÇAMENTO GRATUITO, o ENVIO GRATUITO do dispositivo por frete expresso de qualquer endereço do Brasil! Solicite AQUI

O HD, muitas vezes chamado em português de “disco rígido”, é um dos componentes fundamentais de um computador. É nele que ficam armazenados os arquivos que salvamos na máquina.

Em grande parte dos casos, também é nele que está o sistema operacional (Windows, Linux, entre outros) e todos os outros programas instalados no computador.

Mesmo computadores mais modernos que possuem SSD não abrem mão de um HD, sendo este usado para armazenar arquivos grandes, pois sua capacidade de armazenamento é sempre muito maior do que outras tecnologias.

Contudo, o HD possui um tempo de vida útil que, infelizmente, pode ser encurtado por conta de diversos fatores, como a temperatura do computador, uso indevido da máquina, incompatibilidades entre software e hardware, entre outros.

Por isso, neste artigo abordaremos algumas formas de identificar se o seu HD está apresentando algum problema e se ele deve ser trocado em breve ou não.

Lembre-se: se você suspeita de que pode haver qualquer erro no seu HD, não hesite em fazer um backup dos arquivos antes que seja tarde demais!

HD com defeito

6 dicas para identificar se o HD está com defeito

1. O HD está lento ou trava frequentemente

A lentidão ao abrir arquivos e programas pode ser um sinal de que há algo de errado com o HD. Além disso, travadas frequentes também podem ser um indício de que o disco rígido está em apuros.

No entanto, estes mesmos sinais podem aparecer por conta de diversos outros problemas, então não é possível ter certeza, somente com isso, que o problema é o HD.

Ainda assim, este pode ser um primeiro sinal convidando para uma análise mais aprofundada dos problemas que o computador está enfrentando.

Além da lentidão e dos travamentos, também é possível o aparecimento da famigerada “tela azul da morte” (blue screen of death), uma tela com o fundo azul que aparece inesperadamente durante o uso do computador e o torna inutilizável até a reinicialização.

O aumento da temperatura do computador também pode indicar um problema no HD, pois significa que a máquina está usando muitos recursos para tentar encontrar os arquivos e/ou programas e falhando repetidamente.

2. Os dados estão sendo corrompidos

Dados corrompidos aparecendo com muita frequência pode ser um sinal de que há problemas no HD, principalmente se a peça tiver mais de cinco anos.

Os dados corrompidos podem se manifestar das seguintes formas:

  • Desaparecimento de arquivos e programas;
  • Erros em downloads e instalações;
  • Mensagens de arquivo corrompido.

3. Ruídos e sons estranhos

O HD é uma peça que possui um braço mecânico e uma agulha que grava os dados no disco. Em seu funcionamento normal, ele não costuma produzir barulhos muito perceptíveis.

Contudo, se de uns tempos para cá seu computador tem apresentado barulhos diferentes, bem como outros sinais de falha no HD (como os citados neste artigo), é possível suspeitar que há algo de errado com o disco rígido.

Esse tipo de problema tende a surgir com mais frequência em notebooks, que costumam ser movidos com frequência, deixando os componentes mais propensos a quedas, chacoalhões e outras situações que podem causar danos físicos na máquina.

4. O Windows não reconhece o HD

Neste caso, o problema pode não ser o HD em si, mas o sistema operacional que apresenta algum erro ou há algum problema nos cabos, ou na conexão com a placa mãe.

No entanto, isso não quer dizer que está tudo bem com o HD, tendo em vista que o Windows tende a “desprezar” um HD defeituoso, deixando de reconhecê-lo.

Para compreender melhor a natureza desse erro, é importante ficar atento a outros sinais de que o HD está apresentando falhas.

Também é possível testar o HD em outra máquina. Se, na outra máquina, ele funciona corretamente e não faz nenhum barulho estranho, o problema provavelmente está na máquina, e não no disco rígido. Mas se ele continuar não reconhecendo, realmente é um problema no HD e se você precisa dos dados contidos no HD, considere falar conosco.

5. Bad Blocks

Os bad blocks podem ser definidos como “setores danificados” no do disco rígido. Isso impede o armazenamento correto de arquivos, bem como prejudica a leitura e execução destes.

Um dos grandes problemas dos bad blocks é que eles tendem a formar mais bad blocks, prejudicando ainda mais a capacidade de armazenamento do disco rígido.

Bad blocks podem ser de origem física ou de software. Os bad blocks físicos ocorrem por conta de danos físicos ao HD, sendo mais difícil recuperar os dados quando comparado aos bad blocks de software.

Os danos físicos ao disco rígido podem ocorrer por conta de pancadas que danificam a peça, exposição a altas temperaturas, entrada de poeira na área lacrada do HD, entre outros.

Já os bad blocks de software estão relacionados a softwares maliciosos, como vírus, ou até mesmo alguns descuidos básicos, como desligar a máquina incorretamente.

Para evitá-los, busque sempre desligar o computador da forma certa e evite baixar arquivos e programas suspeitos ou de fontes desconhecidas.

O lado bom, no entanto, é que em alguns casos, é possível “isolar” os bad blocks e continuar usando o HD, mas com uma capacidade de armazenamento mais limitada.

Na dúvida, consulte um especialista para uma análise mais precisa do problema e de como resolvê-lo.

6. Use um aplicativo de diagnóstico

Se você está em dúvida do que pode estar acontecendo com o seu computador, existem vários aplicativos diagnósticos que ajudam a descobrir se alguma coisa está apresentando um defeito.

Dentre algumas alternativas estão CrystalDiskInfo, GSmart Control, HDDScan, HDTune, entre outros. Contudo, estes aplicativos não substituem uma avaliação especializada e podem não ter a precisão necessária para detectar problemas que estão em seu início.

O Windows também possui uma ferramenta nativa que ajuda no diagnóstico, conhecida como “Chkdsk”. Para utilizá-lo, siga os seguintes passos:

  1. Abra o Explorador de Arquivos;
  2. Vá para “Meu Computador” ou “Este Computador”;
  3. Em “Dispositivos e Unidades”, clique com o botão direito em cima do driver que representa o seu HD;
  4. Selecione “Propriedades”;
  5. Vá para a aba “Ferramentas”;
  6. Na seção “Verificação de erros”, clique em “Verificar”;
  7. Caso o Windows detecte algum erro, a ferramenta Windows Event Viewer irá notificar.

Vale ressaltar que esse método também pode ajudar com alguns problemas menores, pois, durante a verificação, ele já corrige alguns bugs e outros problemas que podem ser resolvidos automaticamente.

Como evitar esses problemas?

Nem sempre é possível evitar a deterioração das peças dos computadores, em especial se elas já forem velhas. Contudo, é possível prolongar sua vida útil seguindo estas simples dicas:

  • Mantenha o computador em um ambiente limpo e arejado, eventualmente abrindo ele para tirar o pó que se acumula em seu interior (em caso de dúvidas, peça ajuda de um especialista);
  • Confira sempre os cabos conectados à máquina, pois problemas nestes podem acabar danificando o HD;
  • Verifique se o HD está encaixado na posição correta;
  • Instale um bom antivírus, mantenha-o atualizado e faça varreduras com frequência para evitar malwares;
  • Certifique-se de instalar apenas programas que vieram de uma fonte de confiança;
  • Ao transportar o computador, seja um desktop ou um notebook, tenha cuidado para evitar quedas e batidas, pois o impacto pode prejudicar as peças internas.

Conclusão

Computadores são máquinas complexas e problemas em qualquer um de seus componentes podem ser difíceis de serem detectados.

Este artigo teve como propósito de te ajudar a levantar hipóteses diagnósticas a respeito do problema apresentado, mas não substitui uma avaliação profissional.

Caso precise recuperar dados de um HD que está com defeito, fale com a Bot. Temos mais de uma década de experiência em recuperação de dados de HDs com defeito e mais de 60.000 casos de sucesso!